domingo, 24 de outubro de 2010


"destino de espuma"
Fotografias , montagem e texto : Flavio Pettinichi-2010

As sombras dissiparam-se sem lamentos
E no sutil jardim da tua alma germinam sementes de luz.

Quando as horas choraram espigas os campos cantaram estrelas em sol...maior
Então não tínhamos palavras escondidas e a vida era uma ciranda de sonhos.

Eu me lembro do teu riso como as gaivotas lembram-se das brisas, poeticamente necessárias.

Dá-me tua mão agora que a noite está desperta, abraça meu alento antes que as estrelas adormeçam, me beija e me leva.

Meu caminho está semeado de marés e
Teu destino é o meu lar de espuma.

Quero toda a tua oceânica ternura
Leva de mim o atlântico sentido de ser
Depois ,tudo será mar,tudo será amar...

Flavio Pettinichi- 24- 10- 04

3 comentários:

Sandra Botelho disse...

Belissimo...Meus aplausos.
Bjos achocolatados

Milene Sarquissiano disse...

Amigo, tua sensibilidade é aguçadíssima, é possível entrar no teu sonho e se sentir parte real dele.
Tuas palavras são imagens, e só elas,se bastam.

Quando mostrei ao Begiato a poesia inspirada na dele,ele disse,mais ou menos assim:
-ele sim é um poeta,é um artista completo.
não creio que possa se inspirar em mim, miúdo aprendiz de poeta.

Parabéns, seguido estou aqui para roubar um pouco de magia.

bjo

nyle_eternity disse...

Você sabe usar a mulher nua de forma que não pareça nunca vulgar, isso só pode ser um dom, rsrsrs!
Beijos querido, um ótimo fim de semana.